Pequena Aula Sobre Refrigeração




Como você deve saber, o superaquecimento é um verdadeiro vilão dos computadores, capaz de fazer com que os componentes do hardware sejam inutilizados para sempre. Por isso que os coolers são tão necessários. Afinal de contas, eles são responsáveis pela refrigeração dos gabinetes e das peças vitais para o funcionamento da máquina.

Mas será que quem utiliza computadores mais poderosos precisa de mais do que um cooler? Há quem ache que a verdadeira solução é manter várias ventoinhas em funcionamento. Se isso realmente funciona, vamos descobrir no decorrer deste artigo.

Coolers silenciosos x Coolers de alta rotação

Se você possui um computador que utiliza poucos recursos gráficos (voltado para edição de textos e outras atividades profissionais, por exemplo), pode contar com coolers mais silenciosos, pois com menos exigência do hardware há menos riscos de acontecer um superaquecimento.

O problema é instalar ventoinhas silenciosas em computadores que são exigidos ao máximo. Devido à baixa rotação do cooler, em alguns momentos é grande o risco de o sistema não conseguir suprir às demandas térmicas. Por isso, é recomendado que você instale coolers de maior potência se possuir uma máquina mais avançada.

Outra solução viável é instalar coolers traseiros no gabinete. Programados para sugar o ar quente, eles funcionam como exaustores e ajudam (e muito) a fazer com que o calor seja retirado de dentro do gabinete, mantendo a temperatura estável para o funcionamento do computador.

Cooler com uma ventoinha x Cooler com duas ventoinhas

Um dos componentes que mais precisa de refrigeração é o processador, pois ele trabalha com altos clocks o tempo todo e pode sofrer com o calor gerado pelas atividades. Por isso, chips muito potentes podem ser utilizados com coolers duplos, em vez de simples (são construídos com duas ventoinhas, uma em cada lado do dissipador).

Alguns especialistas afirmam que este tipo de refrigeração é muito mais eficiente. De fato, ele garante que temperaturas menores sejam obtidas no processador. Mas para evitar que o ar quente superaqueça o resto do sistema, é necessário instalar a já citada ventoinha traseira. Assim, ela funcionará como um exaustor e evitará que o ar quente fique preso no gabinete.

Fluxo de ar: o mais importante

O principal objetivo dos coolers é criar um fluxo de ar dentro dos gabinetes, capaz de retirar o calor que pode causar superaquecimentos e a consequente queima de componentes de hardware. Por essa razão, as ventoinhas precisam ser instaladas de uma maneira que não se anulem, continuando a permitir que o ar seja jogado pra fora sem problemas.

Você pode perceber que a grande maioria dos gabinetes para PCs gamer possui aberturas maiores na frente. Alguns deles até possuem ventoinhas na região, responsáveis por puxar o ar de fora da torre para criar um fluxo mais completo no interior do computador. Na imagem abaixo, você pode entender melhor como isso funciona:


Como mostra o sistema da Cooler Master, o ar é puxado do ambiente, ainda frio. Dentro do gabinete ele é levado até os principais componentes de hardware para a refrigeração. Logo após isso, os coolers internos sopram o ar e então a ventoinha traseira faz o papel de exaustor, levando o ar quente para fora.

É de suma importância que esse fluxo de ar seja criado. Configurar as ventoinhas frontal e traseira da maneira errada pode fazer com que o computador seja superaquecido. Além disso, é necessário estar atento para evitar que o hardware possua vários coolers (processador e placa de vídeo) e não haja exaustão da máquina. E o que fazer, afinal?

Coolers são realmente necessários. Mais do que isso: são essenciais. Mas como você pode ver, é preciso que eles sejam instalados com inteligência para que não acabem sendo um tiro pela culatra. Se você planeja montar um computador mais robusto e quer garantir que ele esteja sempre refrigerado, é mais indicado criar um fluxo de ar bem feito do que lotar a máquina de ventoinhas.

Lembre-se: ventoinhas mais potentes exigem mais energia elétrica e, por isso, demandam a utilização de fontes mais fortes. Outra recomendação é relacionada à limpeza do computador: sempre mantenha as saídas de ar e o os coolers sem pó. Isso evita que as ventoinhas travem ou que o ar quente fique preso no interior do gabinete.

Por tudo isso que foi analisado, chegamos à conclusão de que não é verdade o que dizem sobre a quantidade de coolers ser o único fator que deve ser analisado na hora de montar um sistema de refrigeração. O verdadeiro herói nessa história é o fluxo de ar que, quando bem construído, pode salvar computadores do superaquecimento.